Outubro Rosa: Câncer de Mama em Homens
24/10/2017 - 14h06 em Saúde

A campanha mundialmente conhecida no combate do câncer de mama ganha ainda mais visibilidade neste mês. Embora seja frequente em mulheres, o câncer de mama também pode afetar os homens. Os sinais e os sintomas existem, e como nas mulheres, podem ser diagnosticados precocemente, inclusive com o autoexame.

O câncer de mama é um tumor maligno que se inicia nas células do tecido mamário. Um tumor maligno é um grupo de células cancerígenas que pode invadir os tecidos adjacentes ou se disseminar (metástase) para outros órgãos.

O câncer de mama é cerca de 100 vezes menos comum entre homens do que entre mulheres. Para os homens, o risco de ter câncer de mama ao longo da vida é cerca de 1 em 1.000. O número de casos de câncer de mama em homens em relação à população tem se mantido bastante estável nos últimos 30 anos.



Sinais e Sintomas do Câncer de Mama em Homens

Os possíveis sinais de câncer de mama em homens incluem:

  • Protuberância ou inchaço, geralmente (mas nem sempre) indolor.
  • Pele ondulada ou enrugada.
  • Retração do mamilo.
  • Vermelhidão ou descamação da pele da mama ou do mamilo.
  • Inchaço nos linfonodos axilares.


Estas alterações não são sempre causadas pelo câncer. Por exemplo, a maioria dos nódulos de mama em homens é causada por ginecomastia. Portanto, se você notar qualquer alteração nas mamas consulte imediatamente um médico para poder realizar o diagnóstico.

 

Taxa de Sobrevida para o Câncer de Mama em Homens

A taxa de sobrevida é utilizada pelos médicos como uma forma padrão para discutir o prognóstico de um paciente com câncer.

A taxa de sobrevida em 5 anos se refere à porcentagem de pacientes que vivem pelo menos 5 anos após o diagnóstico da doença. Entretanto, muitas pessoas vivem muito mais tempo do que 5 anos e muitos são curados.

Com o objetivo de obter as taxas de sobrevida em 5 anos, se realiza o cálculo para os pacientes que foram tratados pelo menos 5 anos atrás. Entretanto, melhorias recentes das técnicas terapêuticas podem resultar em um prognóstico mais favorável para os pacientes que estão sendo atualmente diagnosticados e tratados para câncer de mama em homens.

As taxas de sobrevida são baseadas em resultados anteriores de um grande número de pacientes que tiveram a doença, não sendo possível prever o que vai acontecer com cada paciente individualmente. Muitos outros fatores podem afetar o prognóstico de um paciente, como idade, estado geral de saúde e como a doença responde ao tratamento. Portanto, apenas seu médico pode dizer como os dados abaixo se aplicam ao seu caso.

Os dados abaixo são do banco de dados do Serviço de Epidemiologia e Vigilância do Instituto Nacional do Câncer Americano (SEER). Estas estatísticas incluem apenas casos de câncer de mama em homens, mas estão baseados em uma versão mais antiga do sistema de estadiamento da AJCC. Nessa versão, alguns homens considerados agora como estágio IB seriam incluídos como estágio II.

Também é importante mencionar que essas estatísticas estão baseadas no estágio do câncer no momento do diagnostico, e não se aplicam, por exemplo, aos casos de recidiva ou disseminação da doença.

Estágio    Taxa de Sobrevida em 5 anos

    0          100%

    I          100%

    II          91%

    III         72%

    IV          20%


Termos Genéricos do Câncer de Mama

Alguns termos usados para descrever o câncer de mama são:

Carcinoma. O carcinoma é um tipo de câncer que se inicia nas células epiteliais da mama. Quase todos os cânceres de mama são carcinomas. Os carcinomas podem ser ductais ou lobulares.

Adenocarcinoma. O adenocarcinoma é um tipo de carcinoma que começa no tecido glandular (ductos e lobos).

Carcinoma In Situ. O carcinoma in situ é considerado uma fase inicial da doença, quando está confinado à camada de células onde se originou. No câncer de mama, in situ significa que as células anormais estão confinadas aos ductos (carcinoma ductal in situ ou CDIS). O carcinoma ductal in situ da mama é, às vezes, denominado como câncer de mama não invasivo ou pré-invasivo, no entanto pode tornar-se invasivo, se não for tratado. Quando as células cancerígenas estão confinadas aos lobos é denominado carcinoma lobular in situ. O carcinoma lobular in situ raramente é diagnosticado em homens.

Carcinoma Invasivo. O carcinoma invasivo é um tumor que se desenvolveu além da camada de células onde se originou. A maioria dos cânceres de mama são carcinomas invasivos, carcinomas ductais invasivos ou carcinomas lobulares invasivos.

Sarcoma. Os sarcomas são cânceres que começam nos tecidos conjuntivos, como tecido muscular, tecido adiposo ou vasos sanguíneos. Os sarcomas de mama são raros.


Tipos de Câncer de Mama em Homens

Os principais tipos de câncer de mama são:



    Carcinoma Ductal In Situ


No carcinoma ductal in situ (CDIS), também denominado carcinoma intraductal, as células cancerígenas se formam nos ductos da mama, mas não invadem as paredes dos ductos para o tecido adiposo da mama ou se disseminar além da mama. O CDIS representa cerca de 10% dos casos de câncer de mama em homens. É quase sempre curável com tratamento cirúrgico.

    Carcinoma Ductal Invasivo


O carcinoma ductal invasivo acomete a parede do ducto e se desenvolve através do tecido adiposo da mama. Pode se disseminar (metástase) para outros órgãos. 80% dos tumores de mama masculino são carcinomas ductais invasivos. Como a mama masculina é muito menor do que a mama feminina, todos os cânceres de mama masculinos começam relativamente próximos ao mamilo, por isso são mais propensos a se disseminar para o mamilo.

    Carcinoma Lobular Invasivo


Este tipo de câncer de mama começa nos lobos e cresce no tecido adiposo da mama. O carcinoma lobular invasivo é muito raro em homens, representando apenas 2% dos cânceres de mama masculinos. Isto ocorre porque os homens não possuem muito tecido lobular.

    Doença de Paget


A doença de Paget começa nos ductos mamários e se dissemina para o mamilo ou auréola. A pele do mamilo geralmente apresenta crostas, escamas, vermelhidão, com áreas de prurido (coceira), inchaço, queimação ou sangramento.

A doença de Paget pode estar associada ao carcinoma ductal in situ ou com o carcinoma ductal invasivo. A doença de Paget representa 1% dos cânceres de mama feminino e um percentual um pouco maior para os cânceres de mama masculinos.

    Câncer de Mama Inflamatório


O câncer de mama inflamatório é um tipo agressivo, mas raro. Esse tipo de câncer deixa a mama inchada, vermelha e quente ao invés de formar um nódulo. Ele pode ser confundido com uma infecção mamária. É muito raro em homens.

Condições Benignas da Mama Masculina

Os homens também podem ter algumas doenças benignas na mama.

Ginecomastia

A ginecomastia é a doença mais comum da mama masculina. A ginecomastia não é um tumor, mas um aumento da quantidade de tecido mamário. Geralmente, os homens têm pouco tecido mamário para ser sentido ou percebido. Alguns homens têm ginecomastia mais importante, podendo a mama se parecer com seios pequenos. Apesar de a ginecomastia ser mais comum que o câncer de mama em homens, pode ser percebido como um crescimento sob o mamilo, por isso é importante que qualquer protuberância seja examinada por um médico.

A ginecomastia é comum entre os adolescentes, quando o equilíbrio dos hormônios no corpo muda durante a adolescência. Também é comum em homens mais velhos, devido também às mudanças em seu equilíbrio hormonal.

Em casos raros, a ginecomastia ocorre quando tumores ou doenças de determinadas glândulas endócrinas aumentam a produção de estrogênio no corpo do homem. As glândulas masculinas normalmente produzem estrogênio, mas não o suficiente para provocar o crescimento da mama. Doenças no fígado, um órgão importante no metabolismo dos hormônios masculinos e femininos, podem alterar o equilíbrio dos hormônios masculinos e levar à ginecomastia. A obesidade também pode aumentar os níveis do estrogênio nos homens.

Alguns medicamentos podem causar ginecomastia, como os utilizados para o tratamento de úlceras, azia, hipertensão arterial e insuficiência cardíaca. Os homens com ginecomastia devem perguntar aos seus médicos se os medicamentos que estão tomando podem estar causando essa condição.

A síndrome de Klinefelter é uma enfermidade genética rara que pode levar à ginecomastia, bem como aumentar o risco de um homem desenvolver câncer de mama.

Tumores Benignos da Mama

Existem muitos tipos de tumores de mama benignos, como papilomas e fibroadenomas. Tumores benignos não se disseminam além da mama e não são fatais. Tumores benignos da mama são comuns em mulheres e raros em homens.


Diferenças que afetam o diagnóstico precoce do câncer de mama entre homens e mulheres:

Existem muitas semelhanças entre o câncer de mama em homens e mulheres, mas existem também algumas diferenças importantes que impedem o diagnóstico precoce  da doença:



    Tamanho da Mama

A diferença mais óbvia entre a mama masculina e a feminina é o tamanho. Como os homens têm pouco tecido mamário, é mais fácil de observar ou sentir pequenas massas. Por outro lado, como os homens têm escasso tecido mamário, os tumores não necessitam crescer muito para atingir a aréola, a pele que cobre a mama e os músculos sob a mama. O câncer de mama em homens tende a ser um pouco menor do que nas mulheres no momento do diagnóstico, e geralmente já se disseminou para os linfonodos e tecidos adjacentes. A extensão da disseminação é um dos fatores mais importantes para o prognóstico do câncer de mama.



    Ausência de um Programa de Conscientização

Uma diferença é que o câncer de mama é comum entre mulheres e raro entre os homens. As mulheres geralmente são mais conscientes desta doença e seus possíveis sinais de alerta, mas a maioria dos homens não percebe que eles têm um pequeno risco de serem afetados. Alguns homens ignoram os nódulos mamários ou pensam que são causados por uma inflamação ou algum outro motivo, e não procuram assistência médica, deixando o tumor crescer. Alguns homens têm vergonha quando encontram um nódulo na mama e temem que alguém possa questionar sua masculinidade. Isto também pode retardar o diagnóstico e reduzir as chances de sucesso no tratamento.

Como o câncer de mama em homens é raro, é pouco provável que exista um benefício em realizar rastreamento do câncer de mama em homens na população em geral, com mamografias e outros exames.


    Homens do Grupo de Risco

Exames cuidadosos da mama podem ser úteis para rastrear os homens com um forte histórico familiar de câncer de mama ou mutações no gene BRCA. O rastreamento com mamografias não foi estudado em homens, e muitas vezes só são realizados se for detectado um nódulo. O exame também pode ser realizado em homens com ginecomastia. Os homens que têm um alto risco para câncer de mama devem discutir o assunto com seu médico.


    Aconselhamento Genético

Se você tem histórico familiar para câncer de mama (homem ou mulher) e/ou câncer de ovário, que pode ser causado por uma mutação no gene BRCA e/ou se alguém na sua família tem essa mutação, você deve avaliar a possibilidade de realizar exames genéticos para determinar se herdou uma mutação no gene BRCA. Se o exame detectar uma mutação, você deve procurar seu médico ou um oncologista. Outros tipos de câncer, além do câncer de mama e de ovário, têm sido associados às mutações do BRCA, incluindo o câncer de próstata, câncer de pâncreas e câncer de testículo.

Se você está pensando em fazer o teste genético, se recomenda consultar antes um especialista em genética. É importante entender o que o teste genético pode (ou não) dizer, e pesar cuidadosamente os benefícios e riscos do teste. Os resultados dos testes nem sempre são elucidativos, e mesmo que sejam, nem sempre está claro o que deve ser feito. Pode haver outras preocupações como, o que os resultados podem significar para os outros membros da família. Além disso são testes muito caros e com indicações específicas.


Fonte: American Cancer Society

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!