Dom Fernando Saburido afirma que “briga por altas posições e poder tem levado muitos a perder a razão” em sua mensagem de Páscoa
23/03/2016 - 15h20 em Cidadania

O Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Antônio Fernando Saburido, emitiu sua mensagem de Páscoa, com data de 20/03/2016.

Em sua mensagem, Dom Fernando fala que “Até hoje, para nós é difícil compreender o significado mais profundo da Cruz de Jesus”. No texto da mensagem é feito referencia ao fato de que Jesus contestou o “Poder Político” e as “Autoridades Religiosas” do seu tempo que se uniram e o condenaram (a morte), ao acreditarem que Ele ameaçava a manutenção do poder vigente.

Em sua mensagem, o Arcebispo cita a Carta de São Paulo aos filipenses, que terce críticas aos cristãos que se apegavam aos “costumes religiosos que não os ligavam a uma vida de solidariedade”, aos cristãos que se fechavam em suas Igrejas. “Quando nos deixamos aprisionar por uma religião da lei ou pelas armadilhas do poder e, ainda separamos fé, de um lado, e o compromisso social de transformar esse mundo do outro (lado), não testemunhamos a misericórdia do Pai que Jesus revelou na Cruz”.

Dom Fernando, cita ainda a “crise econômica, Ética e política que assola nosso país” e que são imensas e urgentes as necessidades de emprego, saúde, educação e moradia da maioria pobre se nossa população e que “As preocupações com o poder e as riquezas superam a capacidade de dialogar e priorizar o melhor para nosso povo, especialmente os mais pobres.” Fica um alerta para aqueles que muitas vezes ocupam os espaços (inclusive na igreja) para disseminarem posturas de ódio e fechamento ao diálogo para solução dos problemas, apresentando-se ao cristão “como donos da verdade”.

O Arcebispo “Convoca” a todos a assumir, com mais empenho, a dimensão social de uma ação comunitária solidária que produza frutos. Alertando ainda que a briga por altas posições e poder tem levado muitos a perder a razão e que “É tempo de aprendermos com o exemplo de amor deixado por Cristo, para colhermos frutos de paz e vitória”.

No texto o Arcebispo reconhece que as questões sociais, mediante as Campanhas da Fraternidade Ecumênica e outras campanhas sociais, ainda não conseguiu atingir o “âmago de nossa fé”, sendo tratadas apenas como um apêndice ou um acréscimo, não tocando o centro da fé e que para isto ser mudado será necessária uma “conversão profunda da nossa própria mentalidade e da cultura do povo”.

Dom Fernando, em sua mensagem cita ainda Dom Helder Câmara e encerra desejando a todos que “se encham da misericórdia divina e vivam a solidariedade social a Páscoa que celebramos”. A solidariedade é o caminho proposto pela Igreja Católica em sua Doutrina social, que se contrapõem ao Comunismo e ao Capitalismo.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!